quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Qual a Função do Farmacêutico dentro de uma drogaria?

1- Qual a função do farmacêutico dentro de uma drogaria?

R: Este profissional da saúde é capacitado a orientar os pacientes e se dedica à Assistência Farmacêutica, que tem como intuito educar e instruir o paciente sobre todos os aspectos relacionados ao medicamento, atuando também na dispensação destes. Um bom diálogo com o paciente ajuda até na motivação do cumprimento do tratamento: mencionam afeitos adversos, validade do produto, posologia.

2- O farmacêutico pode prescrever?

R: Não, prescrição é de exclusividade do médico, o Farmacêutico deve apenas complementar as informações dadas por ele.

3- Toda Farmácia ou Drogaria tem que ter um Farmacêutico presente?

R: Der acordo com a Lei 5991/73 L, toda farmácia deverá ter a presença de um farmacêutico durante seu horário de funcionamento.

4- Em quais casos um medicamento poderá ser substituído da receita?

R: De acordo com a Resolução nº. 16, de 02/03/07, somente é permitido ao farmacêutico, a substituição do medicamento de referência prescrito, EXCLUSIVAMENTE, pelo genérico correspondente e, neste caso, deve apor seu carimbo, constando seu nome, nº CRF, datar e assinar.

5- O que é o SNGPC?

R: O Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados – SNGPC é um instrumento informatizado para captura e tratamento de dados sobre produção, comércio e uso de substâncias ou medicamentos sujeitos a controle especial.

6- Quais os estabelecimentos que deverão integrar o SNGPC?

R: O SNGPC para farmácias e drogarias particulares é a primeira etapa de um projeto maior, integrante da Política da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que deverá futuramente englobar toda a cadeia de produção (farmácias hospitalares e públicas, indústrias e distribuidoras).

7- Quem é o responsável pelas movimentações no SNGPC?

R: Esta tarefa é de responsabilidade do farmacêutico (responsável técnico cadastrado), na ausência dele o seu substituto, que deverá ser também cadastrado no sistema de segurança da Anvisa.

8- Pode ser vendido medicamentos antibióticos sem receita médica?

R: Não, o comércio desse tipo de medicamento é permitido apenas com a retenção de uma das vias da receita médica, prática que foi estabelecida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 2010.

9- Pacientes hipertensos podem ir até a farmácia para fazer o controle da Pressão Arterial?

R: Sim, Na farmácia podemos oferecer um serviço diferenciado ao portador da hipertensão, onde além do medicamento habitual e dos profissionais treinados, seria interessante encontrar tudo relativo a saúde do hipertenso.

10- Você sabe o significado das tarjas (faixas) dos medicamentos?

R: Os medicamentos são classificados conforme o grau de risco que o seu uso pode oferecer à saúde do paciente. Para esta classificação, foi adotado o critério de tarjas (faixas):
  • Não tarjados (ou OTC) ou MIP (medicamentos isentos de prescrição) ou de venda livre;
  • Tarja vermelha sem retenção da receita;
  • Tarja vermelha com retenção da receita;
  • Tarja preta;
  • Tarja amarela

Não tarjados (OTC ou de venda livre)

Sua venda é livre. São medicamentos com poucos efeitos colaterais ou contra-indicações, desde que usados corretamente e sem abusos. Tais medicamentos dispensados sem a prescrição médica são utilizados para o tratamento de sintomas ou males menores, como: resfriados, azia, má digestão, hemorróidas, varizes, dor de dente, pé de atleta e outras.
O termo OTC vem do idioma inglês que significa "over the counter", ou seja, "sobre o balcão".É importante ressaltar que esses produtos, estão isentos de prescrição médica porque a instância sanitária reguladora federal considerou que suas características de toxicidade apontam para inocuidade ou são significativamente pequenas. Porém, sua utilização deve ser feita dentro de um conceito de automedicação responsável.

Tarja vermelha, vendidos sem retenção de receita

Normalmente são vendidos mediante a apresentação da receita. Na tarja vermelha está impresso "venda sob prescrição médica". Estes medicamentos têm contra-indicações e podem provocar efeitos colaterais graves.

Tarja vermelha, vendidos com retenção da receita

São os medicamentos que necessitam retenção da receita,conhecidos como medicamentos controlados (psicotrópicos). Só podem ser vendidos com receituário especial de cor branca.
Na tarja vermelha está impresso "venda sob prescrição médica – só pode ser vendido com retenção de receita".

Tarja preta

São os medicamentos que exercem ação sedativa ou que ativam o sistema nervoso central, portanto também fazem parte dos chamados psicotrópicos. Só podem ser vendidos com receituário especial de cor azul.
Na tarja vem impresso "venda sob prescrição médica – o abuso deste medicamento pode causar dependência".

Tarja amarela

Esta tarja deve constar na embalagem dos medicamentos genéricos e deve conter a inscrição G e Medicamento Genérico escritos em azul. "Medicamento genérico de acordo com a lei federal 9787/99).

11- Qual a diferença entre Farmácia e Drogaria?

R: Farmácia é o estabelecimento que possui um laboratório para preparação de fórmulas prescritas por profissionais capacitados (médicos, dentistas e veterinários).
E Drogaria são os estabelecimentos que apenas comercializam medicamentos industrializados, não possuem nenhum laboratório para manipulação de fórmulas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário